Archive for the ‘Saúde’ category

Estudo em ratos revela anticorpos do Alzheimer

07/03/2012

Fala Biogalera!!

Hoje lhes trago um pouco mais sobre uma doença que atinge milhares de pessoas em todo mundo, porém não tem recebido a devida atenção por parte das entidades competentes.

Atualmente, em todo o mundo existem entre 17 e 25 milhões de portadores de Alzheimer, o que representa 70% do conjunto de doenças que afetam a população geriátrica. O Mal de Alzheimer deteriora algumas regiões do cérebro, que alteram o comportamento físico, mental, a linguagem, entre outros, levando a demência.

Relato do Dr. dráuzio Varella sobre o Mal de Alzheimer

Relato do Dr. dráuzio Varella sobre o Mal de Alzheimer

Mal de Alzheimer possui três fases: a fase inicial, a intermediária (que se divide em leve e grave) e a terminal.
Fase inicial: há somente alguns esquecimentos que não atrapalham a convivência. O doente ainda é independente. Existem dois tipos de esquecimento: o esquecimento de uma pessoa normal e de um portador de Alzheimer. Por exemplo, uma pessoa normal lembra-se que esqueceu um lápis na mesa, já a pessoa que tem Alzheimer não lembra-se que deixou o lápis em cima da mesa.
Fase intermediária leve: o doente começa a depender de outra pessoa. Nessa fase ainda há momentos de lucidez. Trata-se de uma criança de mais ou menos de 08 anos, pois outra pessoa precisa lembrar de algumas rotinas, como tomar banho, por exemplo.
Fase intermediária grave: exige um cuidado intenso, porém o doente ainda pode ajudar em suas atividades. Nessa fase, há uma dificuldade maior de socialização e a perda de memória é mais intensa.
Fase terminal: o doente está completamente dependente de outra pessoa. Nesse momento, ele já está de cama, tem dificuldade em comunicar-se, alimentar-se, higienizar-se, entre outras. Muitos dos portadores não chegam a essa fase, pois morrem antes, devido a outras doenças, como diabetes, hipertensão, câncer, entre outras.
Mal de Alzheimer é uma doença hereditária. Se existe um caso da doença, pode ser que outra pessoa venha a ter o Alzheimer, isso não significa que outros familiares terão a doença.

à direita o cérebro de uma pessoa com Mal de Alzheimer e à esquerda um normal

à direita o cérebro de uma pessoa com Mal de Alzheimer e à esquerda um normal

Felizmente cientistas britânicos descobriram um tipo de anticorpo em ratos que bloqueia uma característica do mal de Alzheimer, com o qual surge uma potencial nova via de tratamento, segundo estudo publicado na última terça-feira (6) nos Estados Unidos. Os anticorpos bloqueiam uma proteína chamada Dkk1, que por sua vez detém a formação de placa amiloide no cérebro, fator chave para o avanço da doença, segundo a pesquisa publicada na revistaJournal of Neuroscience. Quando esta placa se acumula, faz com a conexão entre os neurônios, denominada sinapse, se perca na parte do cérebro conhecida como hipocampo, que se ocupa da aprendizagem e da memória.

“Estas novas descobertas trazem a possibilidade de que identificar esta proteína Dkk1 secretada poderia oferecer um tratamento eficaz para proteger as sinapses contra o efeito tóxido da amiloide-B”, explicou a autora principal do estudo, Patricia Salinas, do Departamento de Biologia Celular e Biologia do Desenvolvimento da Universidade College de Londres (UCL).

“É importante destacar que estes resultados trazem a esperança de um tratamento e talvez a prevenção da deterioração cognitiva precoce no mal de Alzheimer”, afirmou. A pesquisa só foi realizada em ratos e mais estudos são necessários para ver se seria revelante continuá-la em humanos. Estudos anteriores demonstraram que os cérebros de pessoas com Alzheimer, investigados em autópsias, têm níveis mais altos de Dkk1 do que os cérebros normais, mas os cientistas não têm certeza da razão. O último estudo feito em ratos demonstrou que os animais expostos a anticorpos contra o Dkk1 conseguiam ter mais sinapses do que outros ratos com Alzheimer que não fizeram o tratamento.

A pesquisa foi financiada pelo Instituto de Pesquisas do Alzheimer no Reino Unido (Alzheimer’s Research UK) e pelo Conselho de Pesquisas em Biotecnologia e Ciências Biológicas (BBSRC, sigla em inglês).

" Uma característica do Alzheimer é a lembrança do passado causando o esquecimento do presente "

Não há prevenção para o Mal de Alzheimer, porém especialistas recomendam exercícios contínuos para o cérebro como leitura, palavras-cruzada, etc. Fique atento a todos os sintomas da doença, pois se for detectada no início, medicamentos poderão minimizar alguns dos sintomas da doença e assim oferecer ao paciente uma melhor qualidade de vida.
Espero que tenham gostado de ler um pouco mais sobre o Mal de Alzheimer e tenham notado que se trata de um problema gravíssimo de saúde pública!

Desejo a todos uma ótima semana, as mulheres venho desejar aqui um feliz dia internacional da mulher e voltem sempre!

Fonte: http://noticias.uol.com.brhttp://cyberdiet.terra.com.br

By Kássio Castro

Risco de câncer pode aumentar em consequência do uso prolongado de telefones celulares

05/06/2011

Olá amigos, quanto tempo!! Novamente estamos em falta com vocês, por motivos da rotina pesada de estudos que estamos tendo. Mas o período está na iminência de acabar e poderemos voltar a postar aqui com maior frequência!

O post de hoje serve como um alerta para hábitos que podem ser nocivos à nós. A partir de hoje, vamos usar o celular moderadamente, ok?

“WASHINGTON, EUA, 2 Jun 2011 (AFP) -Um alerta da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o aumento do risco de câncer em consequência do uso prolongado de telefones celulares causou grande preocupação na população americana.

“Fiquei realmente assustado. Em geral, eu falo pelo viva-voz e só uso o celular em casos de emergência, mas fico preocupado com os meus filhos”, afirmou à AFP Milite Andom, um vendedor de 49 anos e pai de adolescentes.

“Eles (os filhos) falam muito ao celular. Conversei bastante com eles a respeito desta notícia mas eles não quiseram me dar importância”, lamentou.

A Agência para a Investigação sobre Câncer da OMS anunciou na terça-feira que os campos de radiofrequência eletromagnéticos gerados pelos celulares “podem causar câncer nos seres humanos”.

Nos últimos anos, a vida de muitas pessoas mudou drasticamente com o uso dos celulares, ao ponto de muitos passarem horas do dia com os ouvidos colados aos aparelhos. Não são poucos os casos de usuários agora usam apenas os telefones móveis, em detrimento da telefonia fixa.

Existem atualmente no mundo cerca de cinco bilhões de celulares. De acordo com empresas do setor, a venda de novos aparelhos aumenta 32% a cada ano.

A cada dia as pessoas tornam-se mais dependentes dos telefones móveis.

Os usuários agora ficam divididos entre os cuidados com a saúde e o uso dos celulares, que se mostra necessário e constante para muitas pessoas.

“Temos que preservar nossa saúde, mas o mundo dos negócios se rege por regras que nem sempre nos permite fazer isso”, considerou Michael Harri, um empresário da construção civil de 41 anos.

Alguns usuários, que se mostram pouco dispostos a mudar seus hábitos, esperam que algum outro pesquisador apareça para contradizer o estudo da OMS.

“Talvez em duas semanas seja divulgado um estudo contrário às conclusões da agência”, especula Nick Bolden, um bancário de 25 anos.

Os centros de controle de enfermidades dos Estados Unidos sustentam que até o momento não existem pesquisas científicas que de fato comprovem a relação entre o uso de celulares e o aparecimento do câncer, mas consideram “bastante sério” o novo comunicado da OMS.

“Levamos em conta a gravidade do assunto pois trata-se de uma pesquisa muito séria. Nossos pesquisadores vão examinar este novo estudo com bastante cuidado”, garantiu Bernadette Burden, porta-voz de um centro com sede em Atlanta.”

FONTE: UOL CIÊNCIA E SAÚDE

Todo cuidado com a nossa saúde é pouco!!!

Um bom domingo à vocês. Abraços.

Post by: Alzira Farias

Jogos virtuais melhoram a atenção e a memória, segundo especialistas

09/02/2011

Galera, primeiramente gostaría de agradecer e dizer que vocês são SHOW! Ainda que sem novas postagens, estamos recebendo muitas visitas por dia! Obrigada mesmo! É essa assiduidade de vocês que nos faz ter motivação para continuar! As férias aqui do blog estão quase acabando, em breve voltaremos a postar com mais frequência, como de costume. Bom, essa matéria é super interessante… aliás, eu particularmente, gosto muito de jogos virtuais, vez por outra me pego jogando, nas horas vagas. Aí vai a matéria completa.

“Segundo especialista, jogos para a mente melhoram o desempenho quando praticados regularmente por pelo menos três meses

Seja pelo excesso de informação ou pelo ritmo de vida alucinante, você já deve ter parado um instante e esquecido o que estava procurando ou o que ia falar. A memória é infinita, mas precisa ser treinada para ter rápido acesso às informações escondidas no seu cérebro.

Com esta necessidade crescente para não perder tempo no seu dia a dia (lembrando onde deixou os óculos, por exemplo) ou no trabalho, surgiram diversos jogos especializados na tarefa. As “academias virtuais” prometem exercitar as funções do cérebro e deixá-lo melhor do que nunca. Mas estes jogos para a mente realmente funcionam?

As pesquisas científicas divergem, algumas afirmam que há melhoras, especialmente em pacientes com problemas de memória como o Alzheimer, outras não indicam ganhos significativos.

“Existem muitas pesquisas sobre o desenvolvimento do cérebro e jogos computadorizados, mas ainda não há provas científicas que possam esclarecer se eles são eficientes”, conta a neurocientista Mirna Wetters Portuguez, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Franck Tarpin-Bernard, chefe de tecnologia da Scientific Brain Training, que possui o site de games para o cérebro Happy Neuron, afirma que os jogos são eficientes porque foram desenvolvidos para exercitar adequadamente áreas específicas do cérebro. O jogo pode ser um caça-palavras ou uma batalha naval, que estimula em níveis diferentes as funções cognitivas memória, atenção, linguagem, raciocínio lógico e visão espacial.

“Exercitamos regularmente áreas específicas do cérebro como memória e atenção, e temos programas interativos, em que existem níveis de dificuldade, então é possível ser desafiado constantemente e, assim, não desistir e melhorar suas funções cognitivas”, explica Tarpin-Bernard.

Portuguez concorda que os jogos virtuais melhoram o desempenho cognitivo, mas não há muita diferença em relação aos demais videogames.

“Jogos computadorizados funcionam como efeito estimulador no desenvolvimento intelectual, permitem maior flexibilidade de raciocínio, desafiam nosso funcionamento executivo, ajudam a treinar e estimular o pensamento lógico, o planejamento estratégico, a solução de problemas, a tomada de decisões, o reconhecimento de erros, a enfrentar situações novas, a inibir reações habituais quando se mostram inadequadas para o momento e o raciocínio dedutivo”, elenca.

Todas essas funções estão localizadas no lobo frontal, especialmente no córtex pré-frontal, que é responsável por essas manifestações cognitivas e comportamentais.

Por outro lado, ela acredita que os jogos não substituem relações sociais, que desenvolvem outras áreas do cérebro. “No entanto, essas habilidades são menos produtivas em algumas funções cognitivas muito importantes como linguagem, incluindo compreensão e expressão verbal, leitura, escrita e alguns aspectos comportamentais, como interagir com o mundo real, com as pessoas, tanto no âmbito afetivo como social”, pondera.

Sudoku

Sabe-se que várias atividades podem estimular e treinar o cérebro, como jogos de baralho, palavras-cruzadas, xadrez e a leitura. Em uma pesquisa realizada com mais de 5.000 chineses idosos, comparou-se grupos com diferentes atividades de lazer, como assistir à TV, ler e jogar Mahjong (considerado um jogo das 100 inteligências). Os idosos que tinham o hábito do jogo e da leitura apresentaram risco menor de prejuízos cognitivos.

Tarpin-Bernard diz que estes jogos ajudam a fortalecer ligações no cérebro, mas que elas não são usadas para funções do dia a dia. “A pessoa quer ter uma memória melhor para lembrar o que tem q comprar no supermercado, para coisas do dia a dia. Jogando muito sudoku o máximo que você vai conseguir é ser um expert em sudoku”, ironiza.

O grande diferencial, segundo ele, é que os jogos para o cérebro combinam funções cognitivas diferentes e aumentam a dificuldade gradativamente, o que permite a criação de novas conexões para se chegar à informação. “Os games ensinam como focar sua atenção e melhorar a concentração e ainda desenvolvem técnicas de memorização que você já usa naturalmente”, explica.

Pesquisa

Uma das principais pesquisas sobre a eficiência dos jogos para mente foi realizada pela BBC. A “Lab UK” Bang Goes the Theory testou cerca de 11 mil pessoas. Elas tinham que fazer determinadas atividades, no mínimo 10 minutos ao dia, três vezes na semana, por seis semanas. No final, as pessoas que realizaram treino cerebral e as que simplesmente usaram a internet durante mesmo tempo tiveram ganhos cognitivos semelhantes.

“Eles observaram melhoras progressivas no desempenho no jogo, mas os ganhos cognitivos não acompanharam essa ‘performance’. Não identificaram melhoras no raciocínio geral, nas funções de memória, planejamento e nem nas habilidades visuais e espaciais”, lembra a neurocientista.

A resposta dos especialistas em jogos para a mente não diverge da conclusão da própria pesquisa: é necessário mais tempo de atividade para verificar benefícios no funcionamento cognitivo. “Um período curto, como foi feito na pesquisa em questão, não é suficiente para produzir modificações consistentes no cérebro”, analisa Portuguez.

Para o especialista em jogos para a mente, para se começar a ter resultados é necessário pelo menos 90 dias de treinamento regular, com 20 minutos a cada 2 dias”.

Fonte: Uol Ciência e Saúde – Notícias, Texto de Lilian Ferreira.

Galera, não sei se onde vocês moram está acontecendo isso, mas acredito que sim… Basta ligar a TV e a gente vê notícias sobre as chuvas fortes que estão ocorrendo por todo o Brasil. Aqui no meu estado (Piauí) as consequências não estão sendo tão trágicas como no Rio de Janeiro, mas estão deixando as clínicas e hospitais cheios, por conta das viroses trazidas com as mudanças climáticas. Elas não atacam somente um público alvo, mas por terem o organismo mais sensível e costumeiramente não se protegerem das mudanças de temperatura, as crianças estão mais sujeitas a elas, como é o caso do meu sobrinho Davi, que de uma hora para outra ficou ruim. Os sintomas são basicamente vômitos, diarréia, tosse, gripe, dor de garganta e febre. Como modos de prevenção nós devemos evitar os choques térmicos e principalmente, fugir de aglomerações e nos mantermos hidratados. Em época de chuva também é necessário ficar atento contra a dengue, nada de deixar água acumulada! DENGUE MATA, PESSOAL! Ok?

 

Post by: Alzira Farias

Um beijo à todos, até breve!

Menina com 3 anos é curada de câncer de mama

10/01/2011

Olá Bioleitores, um bom começo de semana à todos. Hoje, mais precisamente ainda agora, eu estava aqui no pc mechendo no orkut e a televisão estava ligada no Jornal Hoje (meu jornal preferido, rsrs), então ouvi Evaristo anunciar a seguinte notícia: “Menina de 3 anos de idade é a  pessoa mais jovem a ser diagnosticada com câncer de mama”. Aí pronto, quase caí da cadeira, pensei: “Como pode meu Deus? 3 aninhos de idade?”, fiquei logo arrasada, como não estava assistindo o jornal não pude acompanhar a notícia completa, mas achei aqui na net a mesma notícia e com um final bem feliz. Segue a notícia.

“Uma garota canadense, hoje com 4 anos, venceu a luta contra o câncer de mama depois de se tornar a mais jovem pessoa na história a ter a doença diagnosticada. Curada quando tinha três anos, hoje não apresenta mais sinais da doença. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail.

Aleisha Hunter, de Toronto, no Canadá, precisou de uma mastectomia depois de doutores descobriram a causa de um caroço que apareceu em seu peito em dezembro de 2008, quando tinha 2 anos.

“Eu sei que tive câncer em meu peito, e sei que os médicos me curaram”, disse Aleisha. “Sei que câncer pode fazer as pessoas irem para o céu, mas estou melhor agora”, completou.

Sua mãe, Melanie, disse ter ficado chocada quando descobriu a existência do caroço. A descoberta ocorreu enquanto secava Aleisha após um banho. “Era um pequeno caroço, do tamanho de uma ervilha. Pensei que fosse um cisto inofensivo”, falou.

Os primeiros testes no hospital apontaram que não se tratava de algo sério. Só que o caroço continuou a crescer. “Pensei que não poderia ser algo muito sério, já que o hospital a havia mandado para casa”, disse Melanie. Só que em janeiro de 2009 ela levou Aleisha novamente para ser examinada, já que o caroço havia crescido 2 cm e estava causando tanta dor à menina que ela não conseguia mais dormir.

Novos exames revelaram que se tratava de um câncer de mama. Melanie afirmou que não sabia que uma criança podia ter a doença. Aleisha imediatamente passou por mastectomia e teve 16 nódulos linfáticos retirados de sua axila para ver se o câncer não havia se espalhado – e não havia. Então, não houve necessidade de quimioterapia ou radioterapia, com Aleisha sendo liberada para ir para casa três dias depois.

A cirurgiã Nancy Down, que realizou o procedimento, disse que, quando o diagnóstico foi feito, ficou assombrada. “Trato de casos de câncer há 25 anos e nunca havia visto isso em um paciente tão jovem. Ela é a mais jovem do mundo a ter sido diagnosticada com a doença”, afirmou.

Foi a segunda operação da vida de Aleisha que, aos oito meses, foi operada no céu da boca. Na primeira operação, seu ursinho de pelúcia Teddy estava ao seu lado – e novamente esteve durante a operação do câncer, chegando a receber sua própria máscara de oxigênio, como apoio à Aleisha.

Doutores dizem que é improvável o retorno da doença, mas são necessários check-ups regulares pelos próximos anos, e uma cirurgia de reconstrução dos seios quando ela chegar à adolescência.

Antes de Aleisha, o caso de pessoa mais jovem com câncer de mama era o de Hannah Powell-Auslam, da Califórnia, Estados Unidos, diagnosticada com a doença aos 10 anos, em 2008. Câncer de mama é raro em meninas na infância porque há uma camada de pele pequena na área que não é afetada pelos hormônios femininos.

O risco aumenta na puberdade, com o começo do crescimento dos seios, e afeta mais comumente mulheres acima dos 30 anos”.

Agora durante as férias estou tendo mais oportunidade de assistir a novela MALHAÇÃO, já que normalmente no horário em que ela passa já tenho que estar na universidade; de uns dias pra cá nela está sendo abordado o câncer de mama, onde a dona Zica personagem da atriz Inez Vianna, sofre ao descobrir que está com câncer e que terá que operar a mama.

Então galera vamos ficar atentos a isso, não apenas as mulheres, mas também os homens. É os homens também, pouca gente sabe, mas os homens também desenvolvem o tumor de mama como as mulheres, embora a incidência da doença ainda seja considerada baixa (1% dos cânceres malignos), mas vem aumentando a cada ano. Geralmente este tipo de câncer acomete o homem de idade mais avançada, sendo mais freqüente na faixa etária de 50 e 60 anos, e representa apenas 0.6% de todos os outros tipos de câncer que atingem o homem.

Vamos fazer mais frequentemente o auto-exame das mamas, a partir dos 40 anos fazer o exame clínico e a mamografia. Como sabemos câncer de mama não tem idade nem sexo, então vamos ficar atentos! Então galera, conversem com seus amigos, parentes, orientem sua mãe, irmãs, amigas, primas a fazerem o auto-exame, e o mais importante FAÇA VOCÊ TAMBÉM. Não custa nada, é rapidinho!

Contamos com vocês para vestirem esta camisa juntamente com o BIOGALERA.

Fonte: Terra ciência; pt.shvoong.com/medicine-and-health

Post by: Alzira Farias

As 10 Doenças mais estranhas do mundo!

09/12/2010

Fala Biogalera!

Eu estava vendo uma reportagem no R7.com e acabei me deparando com uma doença, no mínimo muito engraçada, que era a “síndrome do sotaque estrangeiro”… Daí então resolvi pesquisar sobre essas doenças “diferentes” e acabei encontrando uma lista com as 10 doenças mais estranhas do mundo e a nossa nº1 é  a própria síndrome do sotaque estrangeiro.

1. SÍNDROME DO SOTAQUE ESTRANGEIRO.

Lynda Walker sofreu um infarto e voltou falando como Jar Jar Binks, de Star Wars!

A Síndrome do Sotaque Estrangeiro não faz uma pessoa começar, do nada, a falar como o Leôncio, do desenho do Pica Pau. Em geral, esse é um problema da fala que aparece depois de um derrame ou de um trauma craniano – um ou dois anos depois. A pessoa muda o padrão de fala, a entonação ou a pronúncia das palavras e, daí, vem a impressão de que ela fala com sotaque estrangeiro. Desde 1941, foram registrados entre 50 e 60 casos e poucos conseguiram se recuperar – os raros o fizeram depois de intenso trabalho de fonoaudiologia.
Em 2006, a britânica Lynda Walker teve um infarto e acordou com sotaque jamaicano.

– Eu não me sinto a mesma pessoa. Não havia notado o sotaque, mas dei-me conta de como soava quando meu terapeuta me mostrou uma fita das nossas conversas. Fiquei devastada, disse ela, à época, em entrevista ao jornal Times Online.

2. SÍNDROME DE CAPGRAS
Após sofrer uma desilusão com o cônjuge, com os pais ou com qualquer outro parente, a pessoa passa a acreditar que eles foram seqüestrados e substituídos por impostores. O sintoma por vezes se volta contra a própria vítima: ao se olhar no espelho, ela também acredita que está vendo a imagem de um farsante. Neurose total! O problema tende a atingir mais pessoas a partir dos 40 anos e suas causas ainda não são conhecidas. A síndrome foi descoberta pelo psiquiatra francês Jean Marie Joseph Capgras, que a descreveu pela primeira vez em 1923. Em graus mais extremos, a vítima acha que até objetos inanimados, como cadeiras, mesas e livros, foram substituídos por réplicas exatas.

SÍNDROME DE CAPGRAS

3.  SÍNDROME DA MÃO ESTRANHA
“Minha mão agiu por conta própria…” Essa desculpa usada por alguns cafajestes pode ser verdadeira. A síndrome em questão alien hand syndrome, em inglês faz com que uma das mãos da vítima pareça ganhar vida própria. O problema atinge principalmente pessoas com lesões no cérebro ou que passaram por cirurgias na região. O duro é que o doente não presta atenção na mão boba, até que ela faça alguma besteira. A mão doida é capaz de ações complexas, como abrir zíperes… Os efeitos da falta de controle sobre a mão podem ser reduzidos dando a ela uma tarefa qualquer, tarefa qualquer, como segurar um objeto.

SÍNDROME DA MÃO ESTRANHA

4. SÍNDROME DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS
Doença que provoca distorções na percepção visual da vítima, fazendo com que alguns objetos próximos pareçam desproporcionalmente minúsculos. O distúrbio foi descrito pela primeira vez em 1955, pelo psiquiatra inglês John Todd, que o batizou em homenagem ao livro de Lewis Carroll. Na obra, a protagonista Alice enxerga coisas desproporcionais, como se estivesse numa “viagem” provocada por LSD. As vítimas da síndrome também vêem distorções no próprio corpo, acreditando que parte dele está mudando de forma ou de tamanho.

SÍNDROME DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS

5. PICA
Esse nome também estranho não tem nada de pornográfico: pica é uma palavra latina derivada de pêga, um tipo de pombo que come qualquer coisa. E a pica a síndrome, é claro… faz exatamente isso: a pessoa sente um apetite compulsivo por coisas não comestíveis, como barro, pedras, tocos de cigarros, tinta, cabelo… O problema atinge mais grávidas e crianças. Após comerem muita porcaria involuntariamente, os glutões ficam com pedras calcificadas no estômago.Em 2004, médicos franceses atenderam um senhor de 62 anos que devorava moedas. Apesar dos esforços, ele morreu. Com cerca de 600 dólares no estômago.

PICA – comendo terra

6. MALDIÇÃO DE ONDINA
O nome bizarro é uma referência a Ondina, ninfa das águas na mitologia pagã européia. A doença, mais estranha ainda, faz com que as vítimas percam o controle da respiração.

Se não ficar atento, o sujeito simplesmente esquece de respirar e acaba sufocado! A síndrome foi descoberta há 30 anos e já existem cerca de 400 casos no mundo. Pesquisadores do hospital Enfants Malades, de Paris, acreditam que a doença esteja relacionada com um gene chamado THOX2B. O sistema nervoso central se descuida da respiração durante o sono e o doente precisa dormir com um ventilador no rosto para não ficar sem ar!

MALDIÇÃO DE ONDINA

7. SÍNDROME DE COTARD
Depressão extrema, em que o doente passa a acreditar que já morreu há alguns anos. Ele acha que é um cadáver ambulante e que todos à sua volta também estão mortos. Em casos extremos, o sujeito diz que pode sentir sua carne apodrecendo e vermes passeando pelo corpo… Na fase final, a vítima deixa até de dormir e sua ilusão pode efetivamente se tornar realidade. O nome da doença faz referência ao médico francês Jules Cotard, que a descreveu pela primeira vez em 1880. Apesar de depressivo e certo de que está morto, o doente, contraditoriamente, também pode apresentar idéias megalomaníacas, como a crença na própria imortalidade.

SÍNDROME DE COTARD

8. SÍNDROME DE RILEY-DAY
Se você já sonhou em nunca mais sentir nenhuma dor, cuidado com o que pede… As vítimas dessa doença não sentem dores, mas isso é um problemão. Elas ficam muito mais sujeitas a sofrer acidentes porque param de registrar qualquer aviso de dano nos tecidos do corpo, como cortes ou queimaduras. A doença é causada por uma mutação no gene IKBKAP do cromossomo 9 e foi descrita pela primeira vez pelos médicos Milton Riley e Richard Lawrence Day. Sem o aviso de perigo que a dor proporciona às pessoas comuns, a maioria dos doentes com a síndrome de Riley-Day tende a morrer jovem, antes dos 30 anos, por causa de ferimentos.

SÍNDROME DE RILEY-DAY

9. SÍNDROME DA REDUÇÃO GENITAL
Também conhecido como koro, esse distúrbio mental deixa a pessoa convencida de que seus genitais estão desaparecendo. A maioria dos casos até hoje foi relatada em países da Ásia ou da África, e em muitos deles a síndrome parece ter sido contagiosa! Um dos episódios mais estranhos ocorreu em Singapura, em 1967, quando o serviço de saúde local registrou centenas de casos de homens que acreditavam que seu pênis estava sumindo. Um único caso da síndrome da redução genital foi registrado até hoje no Brasil, no Instituto de Psiquiatria da USP. Convencido de que seu pênis estava sumindo, o doente tentou se matar com duas facadas no abdômen!

SÍNDROME DA REDUÇÃO GENITAL

10. CEGUEIRA EMOCIONAL
A expressão “cego de emoção” existe na prática, e pode acontecer com qualquer pessoa normal. O problema foi descoberto recentemente por pesquisadores da Universidade de Yale, nos Estados Unidos. Depois de olhar para alguma imagem forte, principalmente com conteúdo pornográfico, a maioria das pessoas perde a vista por um curto espaço de tempo – décimos de segundo na verdade. Até agora, nenhum especialista conseguiu explicar o porquê dessa reação. A descoberta da cegueira emocional deu origem a um movimento no Congresso americano para que seja banida toda a publicidade com apelo erótico em grandes rodovias do país.

CEGUEIRA EMOCIONAL

Então Biogalera, espero que vocês tenham gostado de conhecer essas doenças tão estranhas, que por mais incrível que pareça são doenças verídicas.

Muito obrigado por seguirem nosso blog, estamos com mais de 20 mil visitas e é isso que está nos motivando!

By Kássio Castro

Fonte: http://noticias.r7.com/ e http://www.sitedecuriosidades.com/

 

What’s global warming? Parte I

04/09/2010

Um título interessante que eu assisti na palestra realizada na UFPI/CMRV no dia do Biólogo. Infelizmente nem todos puderam comparecer, daí me veio a idéia de divulgar o tão polêmico tema retratado nela.  Muito se tem falado sobre aquecimento global, porém pouco se tem feito pra tentar contorná-lo. Mas o que seria o tão falado Aquecimento Global?

Sendo bem resumido, é o aumento da temperatura do ar e dos oceanos, no entanto não é só bem isso, e ele traz milhares de conseqüências, não só ao homem, mas como a todo planeta e aos seres vivos residentes nele. Ou seja, em “bom português” o Planeta corre risco de sofrer conseqüências desastrosas, aliás, já estão acontecendo e são bem visíveis.

As evidências são claras. O dióxido de carbono e outros gases aquecem a superfície do planeta, naturalmente, ao reter o calor solar na atmosfera. Isso é uma boa coisa, porque mantém nosso planeta habitável. Entretanto, pela queimada de combustíveis fósseis como, carvão, gasolina e óleo e também os desmatamentos das florestas. Nós temos dramaticamente aumentado a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera da Terra e a temperatura continua aumentando.

O Planeta pede socorro!!!

E  nós já estamos vendo as mudanças. Geleiras estão derretendo, plantas e animais estão sendo forçados a se retirar dos seus habitats naturais, além do mais o número de tempestades e secas estão aumentando.

Geleiras derretendo em função do aquecimento dos oceanos.

A  revolução industrial foi um fato marcante para o desenvolvimento do homem. Essa Revolução é marcada como a substituição das ferramentas pelas máquinas; de energia humana pela energia motriz e do modo de produção doméstico pelo sistema fabril; tem o nome de revolução, em função do enorme impacto sobre a estrutura da sociedade, num processo de transformação acompanhado por notável evolução tecnológica.  Um dos “Up” dessa Revolução foi a utilização da maquina a vapor, que consistia numa maquinaria, na qual era alimentada principalmente por carvão. Nossa! Um progresso imensurável para o século XVIII, no entanto em meados do século XXI ainda usamos maquinarias alimentadas por carvão.

Poluição de fábricas

Vendo uma reportagem sobre o vaga-lume, que é um inseto minúsculo com um cérebro ainda menor, mas que apesar disso consegue produzir energia, através de um processo que ele aperfeiçoou que é a oxidação biológica, onde ele transforma energia química em luminosa sem produção de calor. Agora fica a pergunta, será que o ser vivo mais “inteligente” do mundo precisa mesmo desmatar, queimar, poluir, etc. para produzir a mesma energia que o vaga-lume consegue mesmo tendo um cérebro exageradamente menor do que o do homem?

Vaga-lume produz própria energia luminosa!

Agora que estamos sabendo um pouco mais sobre o aquecimento global, vamos nos atentar ao que os jornais falam, as pesquisas que estão sendo feitas, entrar mais a fundo no tema, etc. O que eu quero alertá-los é que precisamos urgentemente tomar uma atitude, estamos correndo risco de vida e ninguém ta aí pro Planeta. Olhem só esses ursos. Um dos bichos mais lindos do mundo correndo o risco de ser extinto, vários bichos desses estão morrendo todos os dias e eu tenho certeza que um homem de verdade ao ver tudo isso não conseguirá ficar a parte, sem esboçar uma reação.

ursos polares estão morrendo afogados porque as geleiras estão derretendo e têm que nadar kilometros para encontrar uma!

Então Biogalera, vamos a luta, porque é com atitudes pequenas como essa que conseguimos realizar nossos desejos, por mais difíceis que eles possam parecer. Temos uma arma poderosissíma que é o voto. Esse será o assunto da Parte II sobre aquecimento global. Espero que eu possa ter dado minha contribuição sobre o assunto e que os leitores desse texto possam transmitir entre seus amigos, familiares, etc. e que não deixemos animais tão maravilhosos como os ursos polares desapareçam.

Urso polar

Muito obrigado por lerem, façam sua parte também e aguardem a parte II que está vindo brevemente.

By Kássio Castro

Fonte: http://vidaanimalzoo.blogspot.com/2008/11/vaga-lume.html;  National Academies Reports;  http://www.climatecrisis.net/climate-change.php; http://www.culturabrasil.pro.brrevolucaoindustrial.htm