Canibalismo entre “calangos de parede”

Primeiramente gostaria de lamentar pela minha ausência do blog durante esse tempo de férias, em breve o Biogalera virá com uma nova cara, com muito mais curiosidades, artigos, novidades dos autores do blog, etc.

Então Biogalera!

Hoje eu começo compartilhando com todos vocês um fato extremamente curioso que observei na minha casa. E além de trazer informações científicas, técnicas, dentre outras, o Nosso blog tem a função de compartilhar essas coisas inusitadas e ao mesmo tempo tão belas na natureza e às vezes nem tão belas assim… srsr … Como a que pude presenciar hoje pela manhã.

Trata-se de um caso de canibalismo entre os vulgarmente chamados “calangos de parede”, mas antes de descrever toda essa historia seria interessante que nós soubéssemos um pouco mais sobre esse cara tão comum no nosso cotidiano que às vezes passa despercebido aos nossos olhos.

“O calango de parede” é denominado cientificamente como Tropidurus SP, sendo pertencente à família Tropiduridae, esse cara é muito comum em toda América do sul e principalmente no Brasil. É um pequeno lagarto que consegue andar como as lagartixas pelas paredes e troncos de árvores em posição vertical, embora suas patas tenham outro tipo de formação preênsil. Tem hábitos diurnos. Rápido nos movimentos, e sob calor fica muito mais ativo, e é comum vê-lo balançando a cabeça para cima e para baixo (movimento que os nordestinos denominam como calaguear) Além do mais são animais ovíparos e esses caras podem atingir até 30 cm de tamanho.

Canibalismo entre Tropidurus sp observado na minha residência

Mas afinal, do que se trata esse tal canibalismo, como vocês estão podendo observar na figura acima. O canibalismo é uma relação entre indivíduos da mesma espécie. No canibalismo, um animal mata outro da sua própria espécie para se alimentar. A aranha viúva-negra e a fêmea do louva-a-deus são exemplos de canibalismo. Em ambos os casos, as fêmeas devoram os machos após a cópula (ato sexual). Contrariamente ao que acontece no nosso caso, onde uma espécie adulta se alimenta de um jovem ainda. Isso é muito comum entre essa espécie, porém eu nunca havia presenciado fato tão interessante.

Mas vocês devem está pensando, tadinho do filhote, acabou sendo devorado pelo maior! Pois estão profundamente enganados, hoje a caça se sobressaiu em relação ao caçador, Em um momento de distração a presa conseguiu se soltar e ir embora, mas isso é raro, trata-se da lei da evolução das espécies, onde o mais forte eliminam os menos aptos, ou no caso se trate apenas de uma escassez de alimento, fazendo com que o calando maior visse uma boa refeição no pequeno Tropidurus. Mas o bacana mesmo foi poder ter presenciado cena tão incrível na minha própria casa e ter a oportunidade de compartilhar com vocês … rsrs

Tropidurus sp menor perto de conseguir fugir do maior

Espero que tenha gostado de conhecer um pouco mais sobre o nosso querido e conhecido Tropidurus sp, além de ter ficado um pouco mais dentro do assunto de canibalismo e melhor de tudo, poder visualizar esses dois fatos, ou seja, Canibalismo entre Tropidurus sp. Muito obrigado por lerem e estamos sempre abertos a sugestões, dúvidas, curiosidades de todos nossos irmãos leitores.

By Kássio Castro

Fonte: http://www.plantasdeaquario.com/zoo23.htm ;

http://pt.wikipedia.org/wiki/Canibalismo;

http://educar.sc.usp.br/ciencias/ecologia/associa.html

Anúncios
Explore posts in the same categories: Curiosidades do mundo animal, Ecologia, Herpetologia, Notícias, Zoologia

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

4 Comentários em “Canibalismo entre “calangos de parede””

  1. Tomás P.S.Silva Says:

    Muito interessante! Em casa, certa vez no período de 2004 eu contava com 15 anos e fui apresentado a esta espécie por um amigo que me trouxe um belo exemplar para eu analisar e descrever. Na época, fiquei intrigado por não saber que espécie de lagarto era. Fui ao local onde ele havia pegado e, coletei mais dois exemplares. Fiz uma introdução ingênua no meu bairro com está espécie. Creio, como observado em outra época em que um amigo me trouxe um exemplar de Indaiátuba(interior de SP) que este mesmo exemplar, havia comido um dos Mabuias e, esta introdução de certa forma, foi extinguindo os pacatos Mabuias do meu bairro ( apesar que há ainda espécimes em número reduzido é claro, se bem que mais reduzido com certeza foi por causa da a interferência da ignorância da prefeitura municipal,do homem, não há). Agora vejo como uma novidade o canibalismo expresso nesta espécie, no entanto, como observei há uns anos atrás, havia um Tropidurus sem metade da cauda e sem a pata esquerda trazeira. Não sei precisar o que aconteceu de fato…não sei se foi os gatos da vizinhança ou qualquer outro tipo de predador. No entanto, agora posso adotar esta outra alternativa, canibalismo. O blog é interessante, gostei bastante…
    Paz e Luz!

    • biogalera Says:

      Fala Tomás!!
      Tudo certo ctg rapaz??
      Então .. fiquei muito feliz em ver teu comentário no nosso Blog. .. e espero que volte sempre. .. desculpa aee a demora pra responder … mas volte sempre
      abraços aee amigo!!

  2. Rafael Guimarães Says:

    Uma pequena correção, na verdade o termo mais adequado é “teoria da evolução” e não quer dizer que o mais forte elimina o mais fraco, significa que os mais adaptados ao meio podem transmitir à prole tal característica que permitiu sua vitória, caso seja hereditária, isso induz a eliminação gradativa dos menos adaptados.

    • biogalera Says:

      fala Rafael!!
      tudo bem ctg cara??
      Vlw msm por entrar no nosso blog e espero que volte sempre…
      Então … até entendo o que você quis falar, porém trata-se de indivíduos de mesma espécie, mesmo uma sendo mais jovem do que a outra, porém isso não quer dizer que se trate de outra relação ecológica que não seja o canibalismo.
      Agora voltando para o conceito de teoria da evolução… está correto e se trata de uma seleção natural sim, mas como são mesmas espécies e isso seria uma forma da espécie selecionar os filhotes mais apitos a viver no meio ambiente!!
      Vou ainda perguntar para o meu professor de zoologia, No entanto creio eu que o termo Canibalismo não foi usado de forma indevida no caso
      mas muito obrigado e fiquei muito feliz por ter lido o post e sinta-se a vontade pra comentar, corrigir, etc
      abraços rafael!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: