Arquivo para 24/09/2010

Conhecendo um pouco mais sobre serpentes

24/09/2010

Fala Biogalera!

Então, vou tentar esclarecer um pouco mais sobre um bicho tão temido, que é a serpente. Esses caras são vertebrados pertencentes à Classe Reptilia e Ordem Squamata. No Brasil o número de ofídios é a aproximadamente 370 espécies, segundo a Sociedade Brasileira de Herpetologia.

Mas como eu sei que se trata de uma serpente e não de um lagarto, por exemplo? Bem, esses animais têm algumas peculiaridades, No entanto o fator decisivo para diferenciá-los é o de eles não possuírem pálpebras, ou seja, serpente não pisca!

Figura mostrando a ausência de pálpebra em serpentes e presença nos lagartos!

Os ofídios têm como características principais: São praticamente cegos, têm a língua bifurcada e são animais desprovidos de cintura escapular, não possuem membros inferiores ou superiores, apesar das jibóias apresentarem vestígios de membros, que seria passos de uma característica evolutiva. Esses caras são rastejantes, com exceção das serpentes marinhas que têm hábitos nadantes. No entanto, todas as serpentes nadam muito bem e possuem diferentes habitats, podendo ser: arborícolas, terrestres ou aquáticas.

Então, para que serve a língua bifurcada das serpentes? É através da língua que esses bichos captam partículas de odor presentes no meio ambiente e às direcionam para o Órgão de Jacobson, localizado dentro da boca que serve como uma espécie de órgão olfato.

língua bifurcada das serpentes

Um fato curioso nos ofídios é um órgão copulador chamado hemipênis presente nos machos, como esses animais não têm membros o hemipênis funciona também para segurar a fêmea na cópula, além de liberar os espermatozóides. Imagens ou vídeos de serpentes copulando são muito raros.

Hemipênis de serpente

As serpentes são carnívoras em sua maioria, podendo alimentar-se de larvas de insetos e insetos adultos, roedores, caramujos, peixes, sapos, outras serpentes, etc. Algumas têm hábitos alimentares diferentes quando jovens, comendo invertebrados e mudam a dieta quando adultas alimentando-se de vertebrados.

Cobra comendo uma galinha

Espero que possam ter entendido um pouco mais sobre serpentes e gostaria de informá-los que em breve vamos postar uma continuação dessa matéria, explicando diferenças básicas de serpentes peçonhentas e não peçonhentas, além de muito mais curiosidades sobre o mundo ofídico.

Muito Obrigado por lerem e se possível deixem comentários, sugestões, etc.

By Kássio Castro

Fonte: Conversando sobre ciências em Alagoas. Escorpiões, aranhas e serpentes: Aspectos gerais e espécies de interesse médico no Estado de Alagoas.

Anúncios