Bill Gates e o experimento para deter o aquecimento com nuvens: solução ou perigo?

O criador da Microsoft e um dos homens mais ricos do mundo, Bill Gates, é reconhecido por seu trabalho na fundação que dirige com sua esposa, cujo foco é encontrar soluções para melhorar a vida das pessoas de baixa renda.

Não é por acaso que Gates agora concentra seus esforços nas questões ligadas à geração de energia. Como ele mesmo explica: “Na vida das pessoas pobres, duas questões importantes são o clima e a energia. Um clima ruim prejudica as colheitas e gera o perigo da falta de alimentos. E se alguém pudesse escolher uma coisa para torná-la mais barata e melhorar a vida das pessoas, deveria ser a energia”, defende.

Diante do problema da mudança climática e da necessidade de cortar emissões, durante sua apresentação na última edição do TED (Ideas Worth Spreading), Gates sugeriu que o caminho mais viável para baratear o acesso à energia de forma sustentável seria a geração de energia nuclear. Por quê?

Gates lista quatro problemas principais relacionados à mudança climática e ao excesso de emissões: o número de pessoas, os serviços utilizados por cada pessoa, a energia e as emissões de carbono por unidade de energia utilizada.

Enquanto o número de pessoas aumenta no mundo, mais serviços chegam a mais pessoas (o que é bom, já que significa que mais pessoas vivem melhor) e o consumo de energia torna-se mais eficiente. A área com maior potencial de corte de emissões de CO2 pode levar o número de emissões por unidade de energia consumida a zero. É possível?

Segundo Gates, a saída é investir em pesquisa e desenvolvimento de geração de energia em larga escala. Enquanto as energias renováveis, como a solar e a eólica, são alternativas limpas, o principal problema que apresentam é a pouca densidade por superfície: dezenas de fazendas em centenas de quilômetros são necessárias para gerar a mesma quantidade de energia que uma usina nuclear.
Por sua vez, a energia nuclear oferece grandes riscos, entre eles a radiação e o manejo dos resíduos, mas a possibilidade de inovações na área é bastante ampla.

Gates cita Terra Power, uma iniciativa que propõe queimar 99% do urânio em vez do 1% que se queima agora. Este processo ocasionaria a redução dos custos de produção, a queima dos resíduos e seu aproveitamento como combustível.

“Uma molécula de urânio contém um milhão de vezes mais energia que uma de carbono, por exemplo. Se pudermos lidar com os efeitos negativos da energia nuclear, como a radiação, seu potencial alcançaria um patamar totalmente distinto”, resume Gates.

A maioria da comunidade científica internacional  assegura que a redução global de emissões deve chegar a 80% em 2050. Mas para se atingir esta meta, é preciso criar soluções inovadoras e em grande escala. A energia nuclear será a resposta?

Diante disso, há algumas semanas, o multimilionário Bill Gates, defendeu o polêmico desenvolvimento da energia nuclear em uma conferência. Gates volta apoiar uma idéia controversa: a criação de nuvens artificiais para deter o aquecimento global.

Segundo um artigo do jornal britânico Times, Gates está investindo em pesquisas para o desenvolvimento de máquinas capazes de absorver 10 toneladas de água marinha por segundo e pulverizar o ar. Impulsionado a uma altura de mil metros, este vapor poderia “embranquecer” as nuvens, fazendo com que os raios do sol fossem refletidos fora da Terra.

A Silver Ling, empresa de São Francisco que está desenvolvendo as máquinas, recebeu 300 mil dólares de Gates para realizar a empreitada.

Segundo um dos cientistas envolvidos no projeto, a única alteração climática que esta tecnologia poderia criar é um aumento das chuvas, mas para evitá-la basta desligar as máquinas.
Os testes exigem dez barcos e 10 mil quadrados de oceano, e não precisam de autorização porque não estariam liberando produtos químicos na atmosfera.

Apesar de parecer uma alternativa interessante, o jornal The Guardian destaca a oposição de determinados grupos aos possíveis testes.  The Royal Society publicou um relatório no ano passado alertando sobre os riscos de se alterar o clima, como alterações nas correntes oceânicas provocadas pelo aumento das precipitações.

No entanto, o mesmo relatório indica que a geoengenharia tem suas vantagens, já que pode ser suspensa imediatamente, sem maiores consequências a longo prazo.

Ainda não está claro se e quando estes testes ocorrerão, mas sem dúvida é um assunto para se acompanhar de perto.

Enfim,a energia nuclear seria realmente uma fonte,uma alternativa sustentável ? Bill Gates acredita que sim…

Fonte:Planet Green

BY: Jack Araújo

Anúncios
Explore posts in the same categories: Notícias

Tags: , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: